Comer & Beber, Dicas & Coisitas Mas, Pubs, Restaurante

My ‘Local’ Pub

Share on FacebookTweet about this on Twitter

Desnecessário escrever muito sobre a cultura dos Pubs no Reino Unido. Populares como os nossos ‘botecos’, em Londres encontramos as tradicionais ‘public houses‘ em praticamente todas as esquinas da cidade.

Uma espécie de instituição nos países britânicos, tiveram origem com a chegada dos romanos. Tavernas que não apenas vendiam cerveja, mas ofereciam refeições e alojamento para viajantes. Somente as public houses tinham licença real para funcionar e vender cerveja e outras bebidas alcoólicas.

O horário de funcionamento já era limitado desde aquela época e o motivo era o mesmo de hoje: inibir a bebedeira em excesso. Todos os pubs tinham que fechar pontualmente às onze da noite. Um sino anunciava o fechamento meia hora antes, assim os frequentadores podiam fazer seus últimos pedidos. Igualzinho nos dias de hoje!

Porém, alguns já podem funcionar até mais tarde (1h da manha), desde que comprem uma licença que lhes conceda esse direito.

Mas independente do seu horário de funcionamento, os pubs fazem parte da rotina de qualquer morador de Londres. O ritual ‘e simples e igual pra todos: drinks after work no ‘local’, drinks before dinner no ‘local’, drinks to celebrate birthday, engagement, leaving due drinks, date com um paquera , qualquer ocasião é uma perfeita ocasião pra tomar um drink no seu ‘local’.

‘Local’ significa o pub do seu bairro (equivalente ao boteco da esquina, porem com muito mais requinte), aquele que você mais frequenta e elege como o preferido. Geralmente ha o ‘local’ perto do trabalho e o ‘local’ perto de casa.

O meu local chama-se The Walmer Castle. Confesso que quando cheguei em Londres achava um horror ficar dentro de um pub. Naquela época ainda era permitido fumar em qualquer lugar, agora imagina um lugar fechado, geralmente escuro, com carpete por todas as partes, pouca janela e uma nuvem de ‘smoke’ com cheiro de cigarro impregnado no ambiente há anos…

Ok, ok, não quero destruir a imagem secular dos famosos pubs londrinos, mas realmente eram necessários apenas 5 minutos para estar com roupa e cabelo cheirando cinzeiro. Como a maior parte do ano desfrutamos do clima frio desse hemisfério, as portas estão sempre fechadas o que piorava a sensação e o ar de smoke.

Mas a lei anti smoke chegou e incrivelmente transformou a experiência dos pubs num ritual agradabilíssimo! Em pouco tempo os ares dos pubs pareciam purificados e praticamente sem vestígio dos anos de fumaça que ali passaram.

Hoje adoro os pubs e a devoção que seus frequentadores tem pelos seus ‘locais’. A decoração é sempre rústica e com poltronas antigas, pinturas antigas nos tetos, papel de parede, alguns com lareira, janelões imensos de décadas e décadas passadas. Eles estão sempre se renovando, se modernizando (sem perder as tradições) e buscando novidades para entreter seus fiéis frequentadores (locais ou turistas), seja com boa cerveja, TVs televisionando uma partida da Champion’s League ou uma final de Rugby.

Também é possível comer muito bem nos pubs. Sou suspeita quando falo do ‘meu local’ e seu delicioso menu tailandês, mas no geral, comida de pub pode ser resumida em: tradicional ‘Fish and Chips’(peixe frito empanado com batata frita), The Sunday Roast, perfeito para um Sunday Brunch (batatas e vegetais assados, algum tipo de carne, chicken, lamb or beef e o tradicional molho gravy), as famosas Shepherds’ Pie (um tipo de torta coberta com um purê de batatas), além das opções mais tradicionais incluindo hambúrgueres e saladas.

O ‘my local’ – The Walmer Castle – em Notting Hill é frequentado praticamente por estrangeiros que vivem em Notting Hill, um pub super internacional que mistura australianos, italianos, franceses, espanhóis e provavelmente alguns brasileiros como eu (e alguns outros que tive a deliciosa surpresa de conhecer por lá). Adoro esse pub pois oferece uma ótima atmosfera, gente bonita (muito bonita), comida deliciosa!!! Foi lá que me encantei pela culinária tailandesa (e depois me apaixonei na própria Tailândia). É possível comer informalmente no andar térreo do pub, ou se quiser uma experiência mais rica, sobe as escadas e desfrute as varias opções que o restaurante oferece no andar superior, sugestão: entrada de crispy duck pancakes, dim sum e algum tipo de curry. Se preferir ficar de beberico lá em baixo, pede um bow de prawn crackers com sweet chilli sauce que vai muito bem com uma típica cerveja tailandesa: Tiger!

Bom apetitie!!

Tenho uma lista infinita de Pubs para sugerir, mas elegi alguns por proximidade na área de Notting Hill. Depois dou a dica de outros. Enjoy it!

The Walmer Castle – 58 Ledbury Road, W11 2AJ. Meu favorito, por todos os motivos acima.

The Sun In Splendour – 7 Portobello Road, London, W11 3DA. No inicio da Portobello Road, ótima pedida para a primeira ‘pint’ antes de enfrentar o Mercado num típico sábado.

The Champion – 1, Wellington Terrace, W2 4LW. Tem um espaço no basement mais reservado , bom para reunir amigos e se sentir em casa. Também tem música ao vivo todas as segundas.

The Cock and Bottle – 17, Needham Rd, W11 2RP. Bem tradicional, bem inglês! Bom para sentar no bar e ouvir historias curiosas contadas pelos donos da casa.

The Prince Bonaparte – 80 Chepstow Road, W2 5BE. Ótimo para um ‘date’. Tem um ‘arsinho’ romântico. Comida bem gostosa. Considerado Gastro Pub.

The Westbourne – 101, Westbourne Park Villas, W2 5ED. Pub perfeito para o verão. Gostosinho para ficar na área de for a e tomar Pimm’s!

The Churchill Arms – 119 Kensington Church Street, W8 7LN. Thai Food, delicioso! Além da decoração interna curiosíssima e da sua fachada externa forrada por flores. Divino!

The Cow – 89 Westbourne Park Road, W2 5QH. Ótimo para comer frutos do mar, coquetel de camarão delicioso. Muito bem frequentado por uma galera mais ‘madura’ (como eu).

(Visited 201 times, 1 visits today)